quinta-feira, 2 de abril de 2009

The catcher in the rye


Voltei. Ou melhor, a minha internet voltou.
E terminei O apanhador no campo de centeio.

O livro é bem infanto-juvenil mesmo, com uma linguagem escrachada e um personagem adolescente meio entediado, meio briguento, meio perdido.
Não trata de nenhuma questão muito séria da adolescência como drogas e sexo. Mas nem é essa a intenção.
Me diverti com a linguagem escancarada e com as histórias que ele conta. Mas passaei o livro todo esperando alguma coisa acontecer, o auge da história rolar, e não rolou.
Ou seja, é uma história sobre um fim de semana em que o protagonista narra suas aventuras. Nada além disso vai acontecer.
Mas é interssante! Precisava ler mesmo alguma coisa assim, mais leve, mais tranquila, sem que eu tivesse que pensar, voltar, ler de novo, grifar.

Vale pra descansar a cabeça.
E porque o livro é um clássico também.

Próximo livro, já na fila: A cultura da mídia, de Douglas Kellner.
Yeah!

Nenhum comentário: