segunda-feira, 16 de março de 2009

Hoje

Achei bem legal a matéria que saiu hoje na Folha, no caderno Cotidiano, sobre pais de classe média e média alta que decidem colocar seus filhos em escolas públicas por questões ideológicas.

Segundo a reportagem, a "diversidade" é o maior motivo para que isso ocorra. Cita a atriz Andréa Beltrão, mãe de duas crianças, e que teve essa atitude. Achei legal porque comigo aconteceu a mesma coisa. Pelo fato do meu pai dar aula na PUC, eu tinha direito de estudar num colégio particular de Campinas ligado à Universidade. Meus pais nunca me impediram de nada, mas, na única vez que eu cogitei essa possibilidade, eles conversaram comigo e disseram que preferiam que eu continuasse num colégio público. E foi assim. Fui pisar numa escola particular pela primeira vez quando fiz cursinho.
Achei a matéria bem interssante. Não coloco o link aqui porque só dá pra ler quem é assinante. Eu sou, mas não sei minha senha agora. Sorry!

Aproveitando a estadia - passageira, espero - em Campinas, vou ler "Ninguém é inocente em São Paulo", do Férrez. Devo acabar logo, então, jajá tem post novo.

Fora isso, estou lendo "O apanhador no campo de centeio", clássico, desses que todo mundo lê na época do colégio. Eu não fiz isso, um pouco porque era sem noção e matava bastante aula, um pouco porque tinha coisas mais importantes pra me preocupar, como as eleições do grêmio, o festival de rock que estávamos organizando, ou o campeonato de futebol interno.

É bom lembrar que isso não tem nada a ver com o fato da escola ser pública!

Nenhum comentário: