sábado, 14 de fevereiro de 2009

Pra transformar o tédio em melodia


Ganhei ontem, de aniversário e já devorei.
Não era por menos, estava em minhas mãos nada mais nada menos que Mario Quintana. Até agora, sussurrando sábias linhas na minha cabeça.
"Pra viver com poesia" traz pequenos poemas e frases do poeta, organizados em diferentes partes: Para seguir em frente, para encarar, para suspeitar, para provocar inquietude, para viver com poesia, entre outras.
Ao todo, Márcio Vassallo, que foi quem fez a seleção e organização, separa os poemas em 20 "paras" diferentes.
Aqui, um pouco do que eu grifei no meu livro. Mas já aviso: Vale a pena ter e ler de vez em quando.
Ou sempre.

"Rezar é uma falta de fé. Nosso Senhor bem sabe o que está fazendo..."
(Para olhar por outro ângulo)
"O pior da segunda-feira é que a gente sempre chega atrasado: "Meu Deus!Como é que eu fui perder a primeira-feira?"
(Para despertar a fantasia)
"Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro"
(Para perceber a arte)
"Poesia é insatisfação, um anseio de auto-superação. O poeta satisfeito não satisfaz."
(Para chegar mais perto dos poetas)
"As distâncias não são grandes. Nós é que somos pequenos"
(Para notar diferenças)
"O que têm de bom as nossas mais caras recordações é que elas geralmente são falsas. Se eu fosse acreditar mesmo em tudo o que penso, ficaria louco."
(Para mirar no espelho)
"O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso"
(Para encarar)
"Toda opção é um ato de desespero"
(Para provocar inquietude)

Nunca fui muito fã de poema. Mas estou de mudança! E estou entendendo que um livro de poemas pode e deve ser lido várias vezes: Em cada momento da vida, estamos procurando por algo diferente. E sempre encontraremos palavras relativas ao momento imediato vivido num livro de poemas...
"Para viver com poesia" é, sem dúvida, um livro que eu vou ler centenas de vezes ainda. Cada hora num momento diferente da minha vida.
Inspira!

"Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem"

Nenhum comentário: